Equipa

O Grupo de Investigação Clínicas e Migrações conta com uma equipa técnica de profissionais qualificados, com experiência relevante com populações migrantes e no campo de intervenção transcultural. O Grupo caracteriza-se por uma abordagem transdisciplinar, integrando psicólogos clínicos, psicoterapeutas, antropólogos e mediadores culturais.

 

Maria Emília Marques

Dirige o Grupo Clínicas e Migrações e o Centro de Etnopisologia Clínica.  Doutorada em Psicologia Clínica, em 1998, pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, é Professora Associada no ISPA desde 2001.  Atualmente integra dois grupos de investigação: Réseau Universitaire Europeéen et International de Recherche en Méthodes Projectives et Psychanalyse e International Research Group for Psycho-Societal Analysis. Integra o corpo de Redação da revista Análise Psicológica, desde 1983; o Conselho de Redação das revistas Psicologia em Estudo, Maringá, Brasil, desde 2000 e  Psilogos, Hospital Fernado Fonseca; e ainda o Comité de Lecture da Revista Psychologie Clinique et Projective, Paris, desde 1995.  Dirigiu, entre 2010 e 2013, o Doutoramento em Psicologia Clínica, no ISPA-IU.  Para além das suas atividades de docência, desde 1989, exerce atividade clínica psicanalítica, em regime liberal. Desde 1997, no âmbito das atividades da Sociedade Portuguesa de Psicanálise, realiza várias participações em diversos grupos de trabalho e reflexão clínica. Desenvolve ainda atividade de formação em matéria da clínica projetiva, em instituições diversas, tais como: Hospital Magalhães de Lemos; Serviço de Formação de Pessoal da Secretaria Regional dos Assuntos Sociais e Parlamentares, Região Autónoma da Madeira; IRS – Instituto de Reinserção Social; Faculdade de Psicologia da Universidade de Coimbra. Supervisão de casos em diversas instituições, tais como: Serviço de Psicologia do Hospital Miguel Bombarda; Centro de Saúde da Ajuda; Hospital Fernando Fonseca; Serviço de Psicologia do Hospital D. Estefânia.

 

Maria Antónia Carreiras

Licenciada em Psicologia Clínica (ISPA), concluiu o Mestrado em Psicopatologia e Psicologia Clínica (ISPA) e realizou doutoramento em Psicologia Clínica (Universidade de Coimbra). É docente no ISPA desde 1990 tendo trabalhado durante vários anos com crianças e adolescentes insuficientes renais crónicos (em hemodiálise ou com transplante renal). Colaborou igualmente em diversas investigações ligadas à primeira infância e, também, em pesquisas relacionadas com a vivência psicológica da doença crónica e grave (insuficiência renal crónica). É psicanalista, membro da European Psychoanalysis Federation e da International Psychoanalytical Association. Nos últimos anos, e no seguimento do seu doutoramento ("Da criação e da morte - Peregrinação pela Obra de Paul Celan”) tem-se dedicado ao cruzamento fecundo entre a Psicanálise e a Literatura, nomeadamente às questões relacionadas com os limites do representável.

 

Luís Delgado

Licenciado pelo ISPA em Psicologia Clínica (1979). Prossegue os estudos na Académie de Paris - Universidade René Descartes (Paris V), Institut Henry Piéron onde obtém o Diplôme de Maitrise em Psychologie Pathologique et Psychologie Clinique (1980) seguido de uma pós-graduação com o Diplôme d'Études Supérieures Spécialisées (DESS) em Psychologie Clinique et Psychologie Pathologique (1982). Especializado em Técnicas Projetivas, obtém o Certificat du Cycle de Perfectionnement en Psychologie Projective - Niveau II (1985), iniciando a prática clínica no Hôpital Esquirol - Service d´Adultes (1980), Centre Alfred Binet - Centre de Santé Mentale Infantile (1981) e Hôpital de Salpêtrière (1982).

Recentemente, doutorou-se em Psicologia Clínica, na UNL-ISPA (2006). Psicanalista Aderente e Membro Associado da International Psychoanalytical Association (IPA), até 2009. Foi Sócio Fundador e Membro Titular da Associação Portuguesa de Psicoterapia Psicanalítica (APPSI)  - onde permanece de 2007 a 2012.

Exerce psicanálise e psicoterapia psicanalítica em consultório privado em Lisboa, assim como supervisão de casos clínicos.

Foi professor assistente no ISPA desde 1984, na área das Técnicas Projetivas. Atualmente é Professor Auxiliar docente na área da Metodologia Projetiva, orienta o Seminário de Dissertação no Mestrado Integrado em Psicologia Clínica sobre a Psicodinâmica dos Processos Criativos, assim como Dissertações de Doutoramento nessa área.

Na área de investigação interessa-se pela aplicação da psicanálise aos objetos culturais e aos processos psico-emocionais (facilitadores ou impeditivos) dos movimentos criativos, bem como às técnicas projetivas em contexto clinico, temáticas sobre quais realizou diversas publicações (artigos e livros) e conferências.

         

Ana Isabel Pereira

Mestre em Psicologia Clínica (2007, ISPA – Lisboa), tem formação em Psicoterapia de Orientação Analítica pela Sociedade Portuguesa de Psicologia Clínica. Está atualmente dedicada ao doutoramento em Psicologia Clínica no ISPA-IU com o projeto: “Tornar-se adolescente em situação transcultural: um estudo etnopsicanalítico das transformações psíquicas em adolescentes filhos de migrantes caboverdianos em Portugal”. Participou em projetos de investigação no ISPA (DeSIDA pela Prevenção - Projecto Prevenção Primária HIV/SIDA - 2007) e na FCSH-UNL (Custos Económicos da Prestação de Cuidados de Saúde às Vítimas de Violência – 2007). Desenvolveu trabalho em contexto institucional público (Técnica Superior do Ministério da Educação, Técnica Cooptada por Comissão de Proteção de Crianças e Jovens) e privado (IPSS), onde desenvolveu contacto clínico com populações migrantes. Foi coordenadora de uma equipa de Educação Especial, responsável pelas respostas pedagógicas e terapêuticas de crianças e adolescentes com Necessidades Educativas Especiais. É Membro Fundador da DevelopMind – Associação para a Promoção da Saúde Mental Infanto-Juvenil. Atualmente, faz clínica privada a tempo integral. É Formadora de Professores Certificada e Membro Efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses.

 

Maria Inês Machado

Psicóloga Clínica, Doutoranda em Psicologia Clínica (ISPA) a desenvolver projeto de investigação: “Expressões da vergonha no adolescente cabo-verdiano: uma abordagem transcultural”. Desenvolveu projeto facilitador de aquisições e sucesso educativo (FASES) em parceria entre o Centro de Educação e Reinserção do Cidadão Inadaptado (CERCIMA) e o Ministério da Educação, no apoio a crianças e jovens com Necessidades Educativas Especiais (2007-2009). Formadora nos módulos de Psicossociologia das Organizações e Desenvolvimento Social e Pessoal no Instituto Emprego e Formação Profissional (2008 - 2010). Desde 2007, integra  Equipa de Educação Especial, no delineamento de projetos pedagógicos e psicoterapêuticos de crianças e jovens do 1º e 2º Ciclos, onde desenvolve especialmente projetos psicoterapêuticos com crianças e jovens migrantes. Exerce psicologia clínica em consultório privado desde 2007. É membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses e formadora certificada pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional.

 

Francesco Vacchiano

Psicólogo clínico (1998), especializado em psicoterapia familiar (2007) e doutorado em antropologia (2008), colabora como etnopsicólogo com o centro Frantz Fanon de Turim desde 1997 e é co-fundador da mesma associação. É investigador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e investigador associado do CRIA-IUL, do CEI-IUL de Lisboa. É autor de vários artigos e de um livro sobre a saúde mental, a etnopsiquiatria e as dinâmicas e os perfis da migração contemporânea. Desde 2001 leva a cabo uma pesquisa sobre os jovens nas sociedades da África do Norte e a migração no Mediterrâneo. Tem participado, também com funções de direção, em vários projetos de investigação e de investigação-ação  internacionais. Desenvolve atividade de pesquisa, supervisão e formação em Itália, Portugal, Espanha, Marrocos, Tunísia, Suíça e França.

É membro do conselho científico do Instituto Universitario de Investigación sobre Migraciones, Etnicidad y Desarrollo Social (IMEDES) da Universidad Autónoma de Madrid, do conselho científico internacional da Academia Italiana de Psicoterapia da Família e da Plataforma Europeia de Especialistas em Migração Infantil (MIGRINTER-CNRS Poitiers et Centre d’Etudes sur la Coopération Juridique Internationale).

 

Silvia Olivença

Mestre em Psicologia Clínica (2005, ISPA – Lisboa) e formada em Psiquiatria Transcultural (2009, Université Paris 13 – Paris) e em Mediação Clínica em Contextos Transculturais (2009, Maison Soleen – Paris) é atualmente doutoranda em Antropologia (ISCTE/CRIA - Lisboa) com o projeto “Psicologia Clínica e o sujeito migrante: construção de uma psicologia relacional e subjectivante”. Realiza trabalho de campo em diversas clínicas e hospitais em Lisboa, Paris e Marrocos. Tem experiência clínica em Portugal e em França, nomeadamente em psiquiatria transcultural sob a supervisão de Marie Rose MORO (Paris), bem como Centros de Saúde e Hospitais. Participa em projetos de investigação europeus e nacionais, dos quais se destaca T-Share - Transcultural Skills for Health and caRE (504666-LLP-1-2009-1-IT-LEONARDO-LMP) financiado pelo programa Lifelong Learning (LLP). Participou em diversos projetos, através dos quais desempenhou atividades de mediação/clínica com a comunidade migrante na área sub-urbana de Lisboa, seja do ponto de vista da investigação (patrocinada pelo Norwegian Institute for Urban Regional Research), seja do ponto de vista da ação social e intervenção (em escolas elementares, centro de refugiados). É membro da Associação International d’Ethnopsychanalyse (Paris), da EBANO (Ethnography-based Art Nomad Organization).

 

Chiara Gemma Pussetti

Doutorada em Antropologia Cultural (Universidade de Turim, 2003) é docente universitária em  Itália, Portugal e Brasil, possuindo um significativo número de publicações nas áreas da Antropologia do Corpo e das Emoções, Antropologia Médica e Estudos Migratórios. Coordenou diversos projetos académicos e de investigação, tendo realizado trabalho de campo em saúde mental e das emoções na Guiné-Bissau e em Portugal. Investiga igualmente as questões ligadas à etnografia enquanto terreno de inspiração para a produção de objetos e formas artísticos/as, que têm significado tanto nos circuitos académicos como nos da arte contemporânea. É atualmente membro do Conselho de Administração da APA (Associação Portuguesa de Antropologia) e da EBANO (Ethnography-based Art Nomad Organization). Juntamente com Vitor Barros foi curadora da exposição ‘Woundscapes’ (www.woundscapes.com).

 

Margarida Costa Pereira

Mestre em Psicologia Clínica (2005-2010, ISPA), com dissertação realizada na área de investigação dos processos psíquicos emergentes numa aplicação conjunta da  prova projectiva Rorschach. Detém Formação em Avaliação e Intervenção em Psicologia Psicanalítica pela Clínica Rorschach (2010-2011). Realizou estágio académico na Unidade de Saúde Mental Infantil e Juvenil do Hospital de Santa Maria (2009-2011,CHLN) e atualmente exerce atividade clínica numa Instituição Particular de Solidariedade Social - Solidarius Vitae (desde 2011), desenvolvendo um trabalho de avaliação e acompanhamento psicoterapêutico de crianças e adolescentes, em articulação com diversos serviços, nomeadamente: a Unidade de Saúde Familiar das Tílias, o Serviço de Pedopsiquiatria do Hospital de Santa Maria, o Lar Escola António Luís de Oliveira e outras instituições de ensino locais.

 

Andreia de Carvalho Dickinson

Psicóloga Clínica e tem formação complementar em arte-terapia, psicoterapia,  avaliação psicológica de crianças e método Rorschach. No contexto da sua dissertação de mestrado investigou a transmissão psíquica transgeracional. A sua experiência clínica inclui estágio em Hospital de Dia Psiquiátrico para pacientes agudos,  no Hospital de Santa Maria - CHLN (2009-2011); facilitação de grupo de arte-terapia com adolescentes em situação de dificuldades sociais e escolares (2012); apoio psicológico a utentes e familiares na unidade de reabilitação/cuidados continuados da ASMECI (2012-2015); e atendimento em programa social e prática privada (desde 2011). É,  também,  formadora na SPAT em módulos ligados à introdução à psicanálise e psicopatologia.

 

Catarina Veiga Fernandes

Psicóloga Educacional e Clínica (ISPA), exerceu o cargo de técnico superior de Educação na Fundação D. Luís I /Câmara Municipal de Cascais. Desenvolveu e coordenou projectos de formação no âmbito da Arte/Educação com diferentes públicos: educadores de infância, professores e alunos do nível secundário. Realizou estágio na Clínica Psiquiátrica S. José, Telheiras (Lisboa) tendo desenvolvido projectos de intervenção na psicose e reabilitação de competências - unidade de longo internamento, e acompanhamento psicoterapêutico - unidade de agudos e longo internamento. É mestre em Filosofia da Linguagem e Ciências Cognitivas (Universidade Católica Portuguesa) e membro Investigador do Seminário permanente em Fenomenologia e Psicanálise (desde 2012 - Universidade Católica Portuguesa/FCH). Exerce actividade clínica em contexto privado.

Horários e Contactos

Atendimento a Investigadores:

2ª feira das 10:00h às 13:00h

4ª feira das 15:00h às 17:00h

 

Contactos
Tel: 218 811 700 (ext. 310)

Fax.: 218 860 954

Email: ci@ispa.pt

 

Morada

Rua Jardim do Tabaco, 34

1149-041 Lisboa